Notícias

Caixa prepara nova linha de financiamento imobiliário com taxa corrigida pela inflação

Postada em 28/05/2019 às 17:18:46

Compartilhar:

Caixa prepara nova linha de financiamento imobiliário com taxa corrigida pela inflação

Brasília e São Paulo, - A Caixa Econômica Federal anunciou que vai abrir uma nova linha de crédito imobiliário que terá a cobrança de juros conforme a variação da inflação. Será a primeira instituição a ir nessa direção, após as mudanças das regras do setor, no ano passado. Segundo ele, a nova linha terá R$ 10 bilhões, podendo financiar até 46 mil imóveis.


Atualmente, os financiamentos de imóveis da Caixa cobram juros calculados pela Taxa Referencial (TR) acrescida de 40% da Selic (equivalente a 4,5%, atualmente). A reportagem da Agência Estado apurou que a nova linha da modalidade cobrará a variação da inflação pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acrescida de taxa de 4%.

 

Segundo o presidente do banco, Pedro Guimarães, isso facilitaria a conversão dessas operações de empréstimos em títulos a serem negociados pelo banco no mercado financeiro, a chamada securitização da carteira. "Essa modificação tornará mais fácil securitizar essa carteira. O mercado compra uma linha de IPCA, mas não compra uma linha de TR", explicou Guimarães.

 

De acordo com o executivo, essa nova linha será financiada integralmente com recursos da poupança e o banco fará um hedge (proteção) em seu balanço para absorver eventuais flutuações do IPCA ao longo das operações, que normalmente têm prazos de até 30 anos.

 

Disputa no mercado - A Caixa deve recuperar neste ano a liderança no mercado de crédito imobiliário, que foi do Bradesco no ano passado. A estimativa partiu do presidente do próprio Bradesco, Octavio de Lazari, durante conversa com jornalistas após participar de evento que reuniu empresários do setor da construção, em São Paulo

 

"Não devemos ficar à frente da Caixa no crédito imobiliário este ano. A Caixa já está voltando", comentou Lazari, lembrando que o banco estatal reduziu a concessão de financiamentos no ano passado devido a mudanças na gestão. Após o ajuste interno, o banco público voltou a acelerar no setor.

 

Em 2018, o Bradesco liderou a concessão de financiamentos, com desembolsos que totalizaram R$ 15,1 bilhões. A Caixa Econômica Federal - conhecida por ser o banco da habitação - ficou em segundo lugar, atingindo R$ 13,2 bilhões, de acordo com ranking da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). Esses dados consideram apenas a modalidade de empréstimos que contam com recursos originados nas cadernetas de poupança, e geralmente atendem a compra e a construção de imóveis de padrões médio e alto. Os dados sobre empréstimos com recursos do FGTS não entram nessa conta.

 

O presidente do Bradesco salientou, entretanto, que o grupo continuará trabalhando fortemente para manter os desembolsos na ordem de R$ 1 bilhão por mês ao longo de 2019. Em relação à novidade anunciada pela Caixa, que pretende abrir uma linha de financiamento imobiliário corrigida pela inflação, Lazari disse que mantém uma postura de cautela.

 

"A gente prefere continuar trabalhando com correção da parcela por TR mais 8% ou 9% ao ano. Para IPCA, tenho receio de que, se alguma coisa der errado no País, e a inflação ficar elevada, fique difícil para o tomador pagar o empréstimo", explicou. Ele considerou, porém, trabalhar numa linha corrigida pelo IPCA no crédito imobiliário para empresas, desde que com amortização no curto prazo. (Aline Bronzati, Eduardo Rodrigues e Circe Bonatelli)

 

Fonte: ESTADÃO

Outras notícias

Olá, tudo bem, em que posso ajudar?
Me Chame no WhatsApp