Notícias

Mercado imobiliário em 2022: fique por dentro das expectativas

Postada em 04/01/2022 às 14:31:07
Mercado imobiliário em 2022: fique por dentro das expectativas
Mercado imobiliário em 2022: fique por dentro das expectativas

No início de 2020, com o início da pandemia global da Covid-19, havia o receio de que o setor fosse ter prejuízos e sofresse uma queda. Porém, no ano de 2021 ele se destacou, e as projeções para 2022 são otimistas.

Neste material, a gente faz uma retrospectiva do que foi o mercado nesse ano, além de trazer quais são as expectativas para 2022.

Como foi o mercado imobiliário em 2021?
Primeiro, vamos fazer um retrospecto para entender como foi o mercado imobiliário em 2021. Conforme dissemos, não dá para fazermos projeções e nem entendermos o seu comportamento sem abordarmos a pandemia. Afinal, a crise sanitária atingiu diferentes segmentos - uns mais, outros menos.

No ramo imobiliário no Brasil, houve a surpresa de que ele se mostrou resiliente e conseguiu dar a volta por cima. Entre os pontos de destaque, o avanço da tecnologia no setor e a permissão para a continuidade das obras nos canteiros contribuiu para que houvesse um salto nesse período, sendo alguns dos fatores predominantes que justificam o crescimento.

Inclusive, com a retomada da economia, pelo fato de a população começar a ser vacinada, projeta no mercado imobiliário um dos motores de crescimento do Brasil, especialmente, pela alta mão de obra absorvida. Além disso, existem estímulos econômicos que devem ser destacados.

A taxa de juros permaneceu baixa durante 2021 - e deve prosseguir em 2022 -, enquanto há previsões de que a inflação desacelere, o que aumenta os interesses dos investidores. Deve-se destacar, ainda, que o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve uma alta de 17%, de junho de 2020 a junho de 2021. Esse valor deve se refletir no preço dos imóveis no futuro, o que torna esse período o ideal para a compra.

Quais são as expectativas do mercado imobiliário em 2022?
Agora que você já conhece um pouco mais sobre o panorama do mercado imobiliário em 2021, chegou o momento de entendermos sobre as suas expectativas para o ano seguinte. Confira!

Busca por imóveis maiores
O fato de as pessoas permanecerem em suas casas durante os meses de distanciamento fez com que elas enxergassem pontos de melhorias, até então, passados despercebidos. O espaço é um deles.

Quem precisou ficar em home office, por exemplo, sentiu falta de contar com mais cômodos para acomodar um escritório de qualidade, além de o espaço de poucos ambientes ter sido um desconforto para quem passa tanto tempo em casa.

Nesse sentido, quem buscar imóveis, a partir de agora, vai optar por locais maiores, em que há a possibilidade de investir mais na infraestrutura do próprio lar. Independentemente do home office continuar ou não depois da pandemia, vai existir o interesse de contar com um imóvel que amplie as funcionalidades.

Para se ter uma ideia, de acordo com pesquisa feita no Brasil, houve um aumento de 30% na busca por imóveis de dois quartos, assim como nas unidades com três e quatro quartos. Já os espaços com apenas um quarto tiveram uma queda, justamente, por impedir essa possibilidade de montar a própria estrutura de trabalho.

Procura maior por imóveis com área de lazer
Além disso, também impactado por esse tempo de distanciamento social, haverá uma procura maior por imóveis com espaço de lazer. Voltando ao tópico do home office, inclusive, existem empreendimentos que oferecem essa estrutura em suas próprias áreas de descanso - o que chamamos de coworking.

Essa é uma comodidade maior para as pessoas que trabalham remotamente, o que torna mais uma alternativa de espaço para profissionais liberais. Entre os pontos de destaque na procura dos compradores, destacam-se as áreas privativas, espaços abertos e jardins, uma vez que proporcionam mais áreas livres para quem já vai ficar muito tempo em seu próprio lar.

Processos digitais e desburocratizados
Antes, a pessoa precisava se deslocar até a imobiliária para começar o relacionamento com o negócio. A partir disso, trazia as suas necessidades, enquanto o corretor oferecia as alternativas de imóveis que havia em sua cartela.

Em seguida, uma série de visitas era feita e, a partir da escolha de qual seria o espaço ideal para aquela família, começava um processo longo e burocrático, seja para compra, seja para aluguel. A empresa que continuar com esses processos, certamente, vai ficar para trás.

Com o distanciamento social, o público descobriu uma nova forma de negociar e de optar pelo imóvel dos seus sonhos: de forma online e completamente desburocratizada. O que antes exigia muitas visitas ao espaço físico do negócio, idas a cartórios, autorizações de fiadores etc., hoje, pode ser resolvido sem sequer sair de casa.

Dessa forma, não será mais um diferencial de um empreendimento, mas uma necessidade para se adaptar ao novo padrão de comportamento.

Preocupação com o meio ambiente
Se já havia a preocupação das pessoas em buscar por imóveis que apostam na sustentabilidade, ela se ampliou nos últimos meses. Afinal, além de contribuir para o meio ambiente, é uma alternativa prática para reduzir os custos das contas mensais, como água, luz, entre outros.

Além disso, têm ganhado ainda mais destaque imóveis que investem na automação. Afinal, também é uma possibilidade que traz redução de consumo, e oferece aos moradores mais segurança, mais praticidade para o dia a dia, e a possibilidade de ações inteligentes para a rotina (abrir e fechar cortinas, acender luz, ligar aparelhos etc.).

Conforme vimos, o padrão de consumo se alterou significativamente nos últimos anos. Não se adaptar pode trazer prejuízos para o seu negócio, uma vez que as pessoas buscam por outros tipos de produtos e desejam que o relacionamento entre as partes seja mais prático e menos burocrático. Dessa forma, conhecer as tendências para o mercado imobiliário em 2022 e estudar mudanças permitirá que a empresa possa agir de forma mais estratégica.

Aproveite para se aprofundar no assunto e conhecer alguns indicadores do mercado imobiliário!

 

 

Fonte: MOVING IMÓVEIS

Compartilhar:

Outras notícias

Olá, tudo bem, em que posso ajudar?
Me Chame no WhatsApp