Notícias

Metaverso: como o conceito impacta o mercado imobiliário?

Postada em 17/06/2022 às 17:07:07
Metaverso: como o conceito impacta o mercado imobiliário?

Quando falamos em tecnologia, não é incomum lembrarmos de uma palavra que vem sendo cada dia mais associada a ela: relacionamento. Estimular o relacionamento é, no fim das contas, o grande apelo de vendas das maiores empresas do setor. No entanto, em 2021, nós quebramos as barreiras de relacionamento físico e virtual, partindo para a realidade do Metaverso.

Anunciado por Mark Zuckerberg, a iniciativa Meta surge como uma alternativa maior e mais completa do mundo já bastante digitalizado que conhecemos hoje. Segundo o grupo Facebook, a ideia é que a empresa se torne parte do Metaverso nos próximos 5 anos.

Mas, afinal, o que é esse Metaverso do qual tanto temos falado nas últimas semanas? E, melhor ainda, quais são seus possíveis impactos para o mercado imobiliário do futuro? É exatamente isso que vamos aprender hoje. Fique com a gente!Existem duas principais formas para entendermos, afinal, o que é esse novo conceito.

A primeira dela é sua definição enquanto empresa. O Meta é uma iniciativa do Grupo Facebook para dar nome a uma nova organização. Ela toma o lugar da empresa que possui o Instagram, Facebook, WhatsApp e outros, mas não toma o lugar dos aplicativos em si. Ou seja, Meta é a nova "mãe" dos apps anteriormente atrelados ao Grupo Facebook.

Nesta mesma definição, entendemos as necessidades por trás da renovação do nome. O Facebook, por mais de uma vez, esteve no epicentro de investigações sobre vazamento e venda de dados, bem como outras práticas antiéticas.

Mas, muito além disso, o cofundador da empresa, Zuckerberg, alegou ter visto na mudança uma necessidade de contemplar tudo aquilo que o grupo planejava fazer para o futuro, e o nome "Facebook" simplesmente não dava mais conta.

A segunda forma de entendermos o Meta é como uma nova possibilidade de universo, mais interativo e tecnológico. Tendo a realidade aumentada como uma de suas muitas premissas, o metaverso busca criar uma nova forma de se fazer presente, para além da presença física.

Gamificação do mundo com o Metaverso
A criação do Metaverso é um exemplo claro de como a gamificação tem ganhado espaço nas nossas vidas. Mas você sabe o que é esse fenômeno?

Gamificação, ou Ludificação, é o processo de uso da narrativa de jogos para estimular a participação. Diversas coisas podem ser gamificadas, como os estudos, as redes sociais, o trabalho, etc. Coisas como "ganhar pontos" ou "passar de fase" são estruturas características do fenômeno, que recebe mais e mais atenção na atualidade.

Com o Metaverso, a gamificação também ocorre. Nessa existência digital para além do que conhecemos, você pode criar seu próprio avatar, personalizá-lo de acordo com sua vontade e, assim, dar início a sua jornada.

Essa é uma realidade tão gritante que o Facebook não é o único a se apropriar dela: muitas empresas de games já voltam sua atenção para o metaverso.

Os diferenciais propostos pela realidade Meta
Como toda nova tecnologia, o Metaverso também propõe diferenciais distintos. É claro, não seria possível se destacar de outra forma. Para engajar o público nessa novidade que mais parece um filme de ficção científica, são necessários diferenciais bem pensados. Isso porque, segundo Zuckerberg, o Metaverso se expande para além da necessidade pessoal.

Dessa forma, a plataforma planeja se tornar uma ferramenta essencial de trabalho. Tendo em vista a realidade cada vez mais remota dos últimos anos, o Metaverso quer se colocar como facilitador do modelo híbrido de trabalho, aproximando pessoas distantes e permitindo um trabalho eficiente em qualquer lugar do mundo.

As principais propostas apontadas por Mark Zuckerberg em seu vídeo oficial são:

Possibilidade de logar sem sua conta pessoal do Facebook
O Facebook ouviu as reclamações dos usuários: nem todo mundo gosta de misturar a vida pessoal com a vida profissional e, por vezes, isso foi uma necessidade. Mas, com o Multiverso, não será preciso utilizar suas contas pessoais para acessar, por exemplo, seu ambiente de trabalho virtual.

Em teoria, essa nova possibilidade promete trazer mais segurança aos seus dados e também privacidade à sua rotina. É válido ressaltar que esse é um dos grandes focos do Metaverso, segundo o vídeo oficial divulgado pelo canal Meta.

A bandeira da sustentabilidade
Por essa, podemos dizer que já esperávamos, não é mesmo? A sustentabilidade corporativa se mostra relevante dentro do mercado e da sociedade, como um todo. Por isso, foi uma das coisas apontadas por Mark como impulsionadora do Metaverso.

Segundo o empresário, ao permitir um ambiente de trabalho sem necessidade de translado, nós garantimos benefícios ao meio ambiente e diminuição de gastos.

"Presence Platform"Presence Platform é o nome dado a uma das muitas funcionalidades presentes na realidade Meta. Para introduzi-la, um dos integrantes do vídeo oficial afirma: "Presença realista é a chave para se sentir conectado no Metaverso".

Dessa forma, a grande sacada da Presence Plataform é conseguir simular determinadas habilidades que, a priori, só são possíveis no mundo real. Para ilustrar, o exemplo utilizado foi o das mãos: o Meta conseguiu criar uma simulação eficiente do uso das mãos para realizar captura de objetos virtuais e reais sem a necessidade de tirar os óculos de realidade aumentada.

"Project Cambria"
A proposta do Project Cambria, outra aplicação do Meta, é expandir as possibilidades dentro da realidade aumentada. Compatível com o Oculus Quest (óculos de realidade aumentada criado pelo grupo), o produto do Project Cambria permite que os avatares mimiquem expressões humanas e possuam uma diversidade de acessórios, tons de pele e outros.

 

Quais novidades o Metaverso pode trazer para o mercado imobiliário?
Você já deve ter entendido a quantidade absurda de novidades que o mundo Meta nos propõe, tanto como sociedade quanto como profissionais. Mas, afinal, o que isso representa de fato para o mercado imobiliário?

Bem, a verdade é que o futuro ainda é muito turvo para entendermos com precisão como o setor reagirá ao Metaverso. Anunciada recentemente, a tecnologia apenas mostra que quer revolucionar o mercado de trabalho e criar novas conexões. Contudo, não podemos ter certeza do que isso significa para o meio imobiliário.

Ainda assim, as características destacadas na apresentação do Metaverso em muito se comunicam com possibilidades que já podem ser vistas, mesmo que inicialmente, dentro da construção civil. E, por conta disso, podemos imaginar que as novidades estão apenas começando, e que muitas, muitas novidades ainda estão por vir.

Vamos refletir agora sobre como o Metaverso pode afetar o Mercado Imobiliário:

Realidade aumentada
Sim, nós já observamos o que a realidade aumentada pode fazer enquanto tecnologia no mercado imobiliário. Ela já é uma prática relativamente usual dentro do segmento e vem sendo utilizada com os mais diferentes objetivos.

Todavia, acreditamos que o Metaverso pode levar essa tendência a níveis nunca vistos. E por que imaginamos isso? É simples.

O Metaverso permitirá a criação de espaços virtuais, as "Horizon Homes". Essas serão nossas casas virtuais, que poderemos criar conforme nossa necessidade. Isso pode significar uma nova era para a experiência do consumidor, na qual ele conseguirá montar sua versão do imóvel ideal e, através das equipes de venda, encontrar a solução mais próxima ao que deseja.

Possibilidade de trabalho remoto
O mercado imobiliário não ficou imune às mudanças trazidas com a pandemia. Os trabalhos remoto e híbrido ainda são necessidades básicas em 2021, e as chances são que permaneçam assim nos próximos anos.

Pois bem, e não é que o Metaverso também impulsiona esse processo? Uma das grandes premissas trazidas no vídeo introdutório do Meta é sua capacidade de estimular novos relacionamentos dentro do trabalho remoto, criando uma realidade na qual os colaboradores estejam juntos virtualmente.

Visualização em 3D com hologramas
Os hologramas parecem também fazer parte de tudo aquilo que o Metaverso tem a oferecer. E, para o mercado imobiliário, eles podem ser bastante úteis num futuro próximo.

Pense bem: não seria muito mais fácil para um cliente poder analisar diferentes maquetes tridimensionais dos imóveis antes de optar por realizar sua visita presencial? A relação entre o Meta e o uso de ferramentas de holograma pode, num futuro não tão distante, transformar a forma como o pré-venda imobiliário acontece.

Inclusive, hoje mesmo já vivemos numa era em que os tours virtuais são bastante importantes. Muitas incorporadoras têm adotado a prática, seja através de realidade aumentada ou simples vídeos do empreendimento.

O holograma é um próximo passo para a experiência de consumo, e o setor tem muitas chances para tirar o melhor dessa tecnologia.

Metaverso: o próximo capítulo do nosso futuroMuito embora nos pareça extremamente distante, o conceito de Meta está mais próximo do que costumamos imaginar. Anunciado pelo antigo grupo Facebook há pouco mais de uma semana, o Metaverso é a prova concreta (mesmo sendo digital) de que nossas conexões humanas estão avançando rumo à total virtualização.

O Meta é, por fim, um fruto das inovações tecnológicas humanas que buscam não somente minimizar nossos impactos ambientais, mas também aumentar nossa produtividade e quebrar de uma vez por todas as barreiras do real e virtual. Para o mercado imobiliário, o cenário tende a se replicar, tornando o setor mais um produto da realidade Meta.

Você gostou do artigo de hoje? Compartilhe a informação com seus amigos!

 

Você já conhece o CV?
Este conteúdo é oferecido para você pelo Construtor de Vendas, o CRM mais completo do mercado imobiliário. Contando com as soluções de prospecção, venda, relacionamento, gerenciamento e integração, o CV te permite ter um panorama total da sua gestão comercial na tela do computador.

Da prospecção de leads ao pós-venda, você garante otimização e agilidade nos seus processos internos. Quer conhecer mais? Acesse o site do CV!

Para saber sobre o mercado imobiliário, gestão de vendas e outros assuntos atuais, acompanhe o blog e nos siga no Instagram.

Está achando que acabou? Não mesmo! Acompanhe outros posts aqui no Blog do CV!

 

 

 

Fonte: CV CONSTRUTOR DE VENDAS

Compartilhar:

Outras notícias

Olá, tudo bem, em que posso ajudar?
Me Chame no WhatsApp